Deputada Márcia defende capacitação para professores no combate à exploração sexual de crianças e adolescentes.

por Antonio Daniel da Silva publicado 19/05/2017 09h36, última modificação 19/05/2017 09h36
A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte realizou na tarde desta quinta-feira (18), um amplo debate sobre o papel da Educação do RN no combate ao abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes no estado. Durante o debate, a deputada estadual e uma das propositoras da audiência, Márcia Maia (PSDB-RN), apontou dentre as várias proposta, a capacitação de professores para atuar como integrantes da rede de proteção às vítimas.
A deputada Márcia Maia apresentou números sobre os abusos cometidos no Brasil e especificamente no Rio Grande do Norte. De acordo com a deputada, 40 casos são registrados diariamente no país. No estado, a parlamentar acredita que ainda há forte resistência por parte das vítimas e de familiares para denunciar os abusos.
“Entre 2011 e 2016, tivemos uma redução de 38,41% nas denúncias através do Disque 100. E isso, meus amigos, me preocupa. Explico. Não temos a convicção, por exemplo, de que houve uma redução nos casos. É inevitável a seguinte pergunta: reduzimos o número de casos ou simplesmente as pessoas deixaram de denunciar?”, questionou a parlamentar.
Como sugestões para fortalecer o apoio às vítimas e assegurar novos canais de denúncia, a parlamentar apontou uma série de medidas a partir da proteção das crianças e adolescentes por meio das políticas públicas de Saúde, Educação, Cultura, Esporte e Assistência Social.
“É fundamental integrar as escolas às redes de proteção de crianças e adolescentes, construindo uma cultura de direitos humanos com a perspectiva de uma cidadania ativa. Entre todas as instituições públicas, a escola é, sem dúvida, o principal ator no processo educativo de crianças e adolescentes. Para muitos, é o único espaço público que frequentam”, defendeu.


Publicado em Política em foco, por Blog Política em Foco

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.