TCE capacita jurisdicionados para uso correto de ferramentas eletrônicas.

por Antonio Daniel da Silva publicado 01/03/2018 11h13, última modificação 01/03/2018 11h13

Ou a administração pública se empodera da tecnologia a seu favor, ou será atropelada pelo que está apresentado na modernidade”. O discurso do presidente do TCE, conselheiro Gilberto Jales, na abertura do Simpósio de Ferramentas Eletrônicas, resume bem o propósito do encontro que lotou o auditório da Escola de Governo, nesta quarta-feira, (28), no centro administrativo . “Estamos fazendo um grande esforço para atuarmos de forma preventiva e concomitante”, enfatizou.

O simpósio teve como objetivo atualizar os jurisdicionados, logo no início do ano, sobre as mudanças efetuadas no SIAI – Sistema de Auditoria Informatizada, atendendo a demandas do Controle Externo. A proposta foi estabelecer um diálogo, buscando fazer adequações e ajustes no sentido de otimizar a prestação de contas do Governo do Estado, das prefeituras  e câmaras municipais e, do outro lado, do exercício do controle externo, que é de responsabilidade do TCE.

Para ter ideia da importância do evento, a equipe técnica do Tribunal apresentou dados importantes, tais como o fato de 54 prefeituras não terem  informado sobre a realização de contratos em 2017. Outra situação apresentada destacou que no quesito obras e serviços de engenharia informam sobre o início das obras mas não dão prosseguimento respondendo os anexos sobre o desenvolvimento do serviço.

Na abertura do encontro foi feito o lançamento oficial do projeto para Ouvir, que pretende estimular a criação das ouvidorias públicas municipais, de acordo com a Lei 13.469/2017. “As ouvidorias são instrumentos de participação e exercício de cidadania”, destacou o conselheiro ouvidor, Renato Costa Dias.

 

Publicado em Robson Pires, por Blog Robson Pires.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.