Reunião de líderes partidários define pautas da Câmara e do Senado.

por Antonio Daniel da Silva publicado 03/02/2016 09h06, última modificação 03/02/2016 09h06

Nesta quarta-feira, 3 de fevereiro, a partir das 10 horas, líderes de partidos políticos na Câmarea se reúnem com o presidente da  Casa para definir a pauta de votações do plenário. A decisão de votar matérias antes do feriado de carnaval não está descartada e vai depender do resultado da reunião do Colégio de Líderes.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, anunciou a intenção de começar as votações no plenário ainda nesta quarta, em sessão extraordinária, às 17h, e prosseguir na quinta-feira pela manhã. A ideia é votar as três medidas provisórias que "trancam" a pauta. A primeira sessão ordinária do Plenário, marcada para às 14h desta quarta-feira, deverá ser apenas para debates. As três Medidas Provisórias tratam de Imposto de Renda (IR) sobre ganho de capital, da ampliação do uso comercial da Loteria Instantânea (Lotex) e da reforma administrativa, com mudanças na estrutura e competência de ministérios e órgãos da Presidência da República.

No Senado, a primeira reunião do ano entre o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e os líderes partidários, ocorreu ontem, terça-feira, 2, no final da tarde. O tema foi a busca de consenso. Renan defendeu junto aos mais de 20 líderes dos partidos que participaram do encontro a busca de acordos, principalmente neste ano em que haverá eleições municipais. “Vamos ter muita dificuldade para compatibilizar o funcionamento do Congresso Nacional com as eleições. Devemos convergir em relação aos conflitos, construir prioridades. Por mais que sejamos uma Casa complexa e multipartidária, a possibilidade de não nos reunirmos para as votações é injustificável perante o país”, alertou Renan. A sessão deliberativa desta tarde não inclui apreciação de matérias. Será destinada a debates e avisos da Mesa.

A Comissão Mista de Orçamento (CMO) também faz, hoje, sua primeira reunião de 2016, às 15 horas. No entanto, as contas da presidente de 2014 não devem ser tema do encontro. O colegiado reunirá líderes às 14 horas para tratar dos assuntos da pauta, que deve ter apenas ofícios e mensagens de diferentes órgãos públicos, além de um requerimento do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) para audiência pública com o ministro do TCU Augusto Nardes, autor do relatório que recomendou a reprovação das contas de 2014 da presidente.

 


Publicado em CNM, por Blog CNM.